Cachorro latindo é sinônimo de cachorro saudável. Afinal, assim como os seres humanos usam a fala para se comunicar, o latido é a forma dos cães se expressarem para o mundo.

Mas, quem vive em sociedade sabe que barulho tem limite. E quando o som dos cachorros começa a incomodar os vizinhos não tem jeito, é hora de tomar uma atitude para evitar conflitos e multas no condomínio.

Nesse artigo, você vai descobrir as principais causas que motivam um cão a latir mais do que o normal e algumas dicas de como fazer o cachorro parar de latir.

Por que os cães latem?

São inúmeras causas que levam um cachorro a latir. Para fazer com que ele pare com esse tipo de comportamento, você tem que conhecer o seu pet e entender o motivo daquela reação.

O motivo mais comum é o tédio derivado das horas que ele passa em casa sem fazer nada. Assim como isso pode ser chato para você, também não é legal para o bichinho.

Deixar os cães sozinhos em casa todos os dias pode causar um problema chamado ansiedade de separação. Isso faz eles latirem por tristeza, angústia e amargura.

Alguns cachorros precisam de mais carinho e cuidados dos que outros. Pode ser que ele esteja latindo mais porque quer chamar a sua atenção. Esses cães também costumam latir bastante quando o dono ou outros moradores chegam em casa.

O último motivo mais comum é o medo. Ao sentirem qualquer tipo de ameaça, os cachorros começam a latir no intuito de alertar os tutores e os protegerem. Por isso, é tão comum ver cães latindo para visitas novas, objetos estranhos, pessoas na rua e até mesmo outros cachorros.

Dicas de como fazer o cachorro parar de latir

Agora que você conheceu o primeiro passo para acabar com os latidos na vizinhança, veja algumas dicas de como fazer o cachorro parar de latir.

  • Tampe a vista

É comum que cães que vivem em casas fiquei a maior parte do tempo na área externa. Por isso, eles costumam latir para pedestres e carros que passam na rua.

Para acabar com esse hábito, bloqueie a visão deles de alguma forma. Por exemplo, se seu cachorro gosta de latir na sacada, deixe ela fechada e coloque cortinas, para que não haja estímulos externos auditivos e nem visuais. Dessa forma, você corta o problema pela raiz.

  • Gaste energia

Os pais têm uma técnica infalível para que seus filhos pequenos durmam a noite toda. Fazer eles gastarem energia.

Está totalmente liberado usar a mesma técnica com os cães. O cachorro pode latir porque está entediado ou com muita energia acumulada.

Sair para passear ou brincar é a solução ideal para resolver essa questão. Brinquem muito e quando voltarem para casa, ele estará tranquilo, só querendo descansar.

Essa dica é boa tanto para cães que costumam latir quando o dono sai de casa, como para cachorros que latem quando o tutor chega.

  • Evite a ansiedade de separação

Encontrar pets com esse tipo de problema é mais comum hoje em dia, graças ao avanço da medicina veterinária. Infelizmente, os donos também acabam sofrendo por verem seu bichinho triste e angustiado.

O principal motivo que faz com que os cães desenvolvam esse tipo de problema é a solidão. Sabemos que a maioria das pessoas precisa passar grande parte do dia trabalhando fora de casa.

A dica é fechar as cortinas e ligar a TV antes de sair. O barulho do aparelho dá a impressão de que o cachorro não está sozinho, diminuindo a ansiedade de separação e os latidos, que são consequência desse transtorno.

  • Ocupe o tempo

Hoje em dia, existem diversos brinquedinhos que estimulam os sentidos dos cães e ajudam o tempo a passar com qualidade.

Os brinquedos que escondem petiscos são uma ótima opção. Além de mantê-lo alimentado e entretido, evita a ansiedade de separação e os latidos.

  • Dê reforço positivo

Sempre que estiver em casa, dê ao cachorro um reforço positivo por não latir em momentos em que ele normalmente faria barulho.

O reforço pode ser um carinho, petiscos, brincadeiras ou qualquer outra coisa que ele goste muito.

Fazer essa prática irá mostrar ao cachorro que toda vez que ele fizer algo certo, ganhará uma coisa boa em troca. Assim, ele continuará fazendo o que você ensinou, mesmo quando não estiver em casa.

  • Converse com os vizinhos

É bem provável que seus vizinhos já tenham sofrido com os latidos do seu cachorro nessa altura do campeonato, principalmente se você mora em apartamento.

Tenha uma conversa franca com eles. Explique que está buscando maneira de como fazer seu cachorro parar de latir, mas que ele ainda está aprendendo e pode latir por mais um tempinho.

Se possível, leve seu cachorro junto com você nessas visitas. É difícil alguém que resiste á fofura dos cães. Conhecendo você e seu animal, pode ser que os vizinhos sejam mais empáticos com a sua situação e até se ofereçam para ajudar.

  • Dê atenção só se ele merecer

A maioria dos cães são como filhos para seus tutores. Sabemos que os donos também sentem saudade de seus cachorros, por isso, vamos avisar que a tarefa a seguir pode ser bem difícil para vocês dois.

Quando você chegar em casa e seu cão estiver latindo, não dê atenção para ele. Apenas comece a brincar quando ele parar de latir.

Ao ver que sua atitude está incomodando, o cachorro irá entender que só irá ter o que quer, ou seja, carinho e atenção, quando parar de latir.

Outra coisa bem comum é gritar para o cão parar de latir. Quando gritamos, o cachorro entende que também estamos latindo. Logo, ele irá querer se comunicar conosco e vai latir mais.

  • Peça ajuda para amigos e familiares

Quem nunca passou um pouco de vergonha com seu cachorro quando chega uma visita? É normal que eles fiquem agitados, ou até mesmo agressivos, ao ver uma pessoa desconhecida.

Existe uma ótima maneira de acabar com esse comportamento. Antes do dia da visita, peça para pessoa ignorar seu cachorro assim que ela entrar na casa.

Se seu cão começar a latir quando a campainha tocar, peça para outra pessoa atender a visita e leve o cachorro para outro cômodo. Lá, acalme-o com petiscos.

Depois, deixe seu cão ir até onde a visita está. Lembra que a pessoa terá que ignorá-lo? É para que ela deixe petiscos ao redor dos pés, para que o cachorro se sinta mais confortável perto dela e entenda que a visita é só mais um amigo.

Quando ele comer os petiscos, podem começar as brincadeiras e os carinhos!

A campainha também é sua grande vilã contra acabar com os latidos dos cachorros? Amigos e familiares também podem ajudar nesse treinamento.

O cão relaciona a campainha como um estímulo externo. Isso acontece porque toda vez que ela toca, alguém entra na casa.

Para acabar com essa percepção, peça para algum amigo ou familiar tocar a campainha, mas, ao invés de alguém ir lá abrir a porta para que ele entre, nada vai acontecer.

No começo, o cachorro vai continuar latindo. Mas, com o tempo, ele deixará de pensar que a campainha é um estímulo externo e enxergá-la como uma barulho comum do dia a dia.

  • Faça um treinamento contínuo

Pode ser que se você parar de fazer esses pequenos treinamentos, com o tempo, seu cão volte a fazer o que fazia antes: latir.

É importante manter essas práticas como parte da rotina. Assim, ele começa a fazer naturalmente e quando você se der conta, nem precisará fazer os treinamentos com a regularidade que fazia antes.

  • Se nada der certo, vá até um profissional

Também é provável que, depois de todas essas tentativas, seu cachorro continue latindo. Como fazer o cachorro parar de latir nesses casos?

Infelizmente, não temos outra alternativa a não ser indicar que você o leve a um especialista.

O primeiro profissional sempre deve ser o médico veterinário. É ele que vai dizer se o cão tem algum outro problema que está gerando aquele comportamento. Por exemplo, pode ser que ele esteja com carrapato e por isso esteja latindo tanto.

Se não for nada relacionado a saúde, peça uma indicação ou procure um adestrador perto da sua casa. Ele irá treinar o seu cachorro e fazê-lo parar de latir em momentos inapropriados.

Outras alternativas são o dog walker, profissional responsável por levar cães para passear e gastar energia. Pet sitters também são ótimos. São babás de cachorro que pode cuidar dele enquanto você estiver fora, evitando que ele fique sozinho o dia todo.

Além desses profissionais, também existem os day care e creches de cachorro. Esses espaços oferecem diversas atividades, tratamentos e interação com outros cães diariamente.